Drauzio Varella emocionou a web ao realizar uma reportagem no programa dominical ‘Fantástico’, da TV Globo, sobre mulheres transgêneras e travestis detentas em presídios masculinos.

Durante as entrevistas veiculadas na matéria, Drauzio contou a história de Susy, que não recebe visitas no presídio há mais de sete anos. O médico em resposta falou sobre a solidão da mulher trans. SUZY ficou com os olhos marejados e recebeu um abraço caloroso de Drauzio.

A reportagem também conta a históra de Lolla, que conseguiu liberdade condicional e passou a morar o pai. Ela conta que em nossa sociedade não se sente à vontade para ser ela e expressar sua identidade de gênero como gostaria. Lolla está recomeçando a vida vendendo água no semáforo usando uma fantasia de palhaço.

Sua abordagem sensível comoveu o público. “Há uma pressão para que a trans seja considerada marginal o tempo todo”, afirmou o médico. Veja a reportagem completa abaixo:

Após a exibição da matéria, o nome de Drauzio foi parar nos Trending Topics no Twitter. Os internautas o elogiaram e o definiram como “um homem à frente do seu tempo”.

Logo após a exibição da reportagem, um perfil no Instagram foi criado para tentar localizar a Lolla, que mora em São Paulo. Quando ela for encontrada, o plano do perfil é criar uma vaquinha e colher doações para ajudá-la.

A internet também se emocionou com a história de Susy. Com a repercussão da reportagem, uma usuária do Twitter descobriu onde Susy está institucionalizada e pediu que as pessoas enviassem cartas de apoio a ela.

Veja abaixo como enviar uma carta para Susy:

Transfobia se combate com informação! Para te ajudar a entender um pouco mais sobre o tema, veja abaixo:

Identidade de gênero é como a pessoa se enxerga no espelho, seja como mulher, homem ou outra denominação dentro do espectro de gênero.

Pessoas que se identificam com o gênero que lhe foi atribuído ao nascer são consideradas cisgênero ou cis, na abreviação. Por exemplo, se ao nascer o bebê é registrado como menino e ao longo da vida ele continua se identificando dessa forma, ela é uma homem cis . Se essa pessoa não se identificar com seu sexo biológico, ela é transgênero ou somente trans .

Há também aqueles que não se identificam com nenhum gênero em específico. Essas pessoas são denominadas não-binárias , ou seja, não se identificam como homem ou como mulher.

Vale lembrar duas coisinhas: identidade de gênero não é uma ideologia e, muito menos, tem a ver com a orientação sexual de uma pessoa. Tanto pessoas cis quanto pessoas trans podem ser hétero, bi ou homossexuais.

Transexual x Transgênero x Travesti

 

Transexual

Há um tempo, esse termo era usado para falar sobre pessoas transgênero mas caiu em desuso para não dar a impressão de que ser trans é uma orientação sexual.

Transgênero

Este termo é usado atualmente para abarcar as pessoas trans. Por exemplo: um homem transgênero é aquele que foi identificado como mulher ao nascer e passou a se reconhecer como homem, enquanto, da mesma forma, a mulher transgênero é aquela que foi designada homem ao nascer mas, na verdade, se identifica como uma mulher.

Travesti

Travesti é um termo mais comum no Brasil, na Espanha e em Portugal, e já foi usado como xingamento transfóbico e também para denominar uma mulher trans que não desejava passar pelo processo de readequação genital, mas não se aplica mais. Hoje o termo travesti é comumente usado para empoderamento e resistência da comunidade.

A diferença entre as três denominações é de auto identificação. Caso esteja na dúvida e não quer cometer um ato de transfobia, use apenas o prefixo trans ou pergunte à pessoa como ela se identifica.

Evite fazer perguntas sobre o corpo da pessoa trans, se já fez cirurgia ou hormonioterapia principalmente. Um homem ou uma mulher transgênero não necessariamente deseja mudar sua aparência ou genitais para se identificar com seu gênero, e questioná-los é desrespeitoso.

Fonte: https://catracalivre.com.br/entretenimento/drauzio-varella-emociona-web-em-materia-sobre-mulheres-trans-presas/

Mais Notícias

STF decidirá em maio se gays podem doar sangue em pandemia

STF decidirá em maio se gays podem doar sangue em pandemia

O Supremo Tribunal Federal ( STF ) deve analisar em maio uma ação que pode permitir que homens que tiveram relações com outros homens doem sangue sem restrições. A reportagem é do portal UOL. Atualmente, o Ministério da Saúde exige um ano sem relações sexuais para que...

Confira nossas Colunas

Negro? Candomblecista? Na escola NÃO.

Nessa última semana, em diversos países pelo mundo, as pessoas se mobilizaram em protestos diante dos crimes de racismo e discriminação cometidos contra os negros, em especial no caso de George Floyd. Ele, afro-americano, morreu em 25 de maio de 2020, vítima do Estado...

LGBTs da História: Mario de Andrade

Mário Raul Morais de Andrade, autor do romance “Macunaíma”: o poeta e prosador foi o intelectual que sedimentou as ideias revolucionárias da Semana de Arte Moderna de 1922 e contribuiu para mudar a linguagem da literatura brasileira. Poeta, escritor, crítico...

Dedo no cu e gritaria

Sempre antes de criar um conteúdo para coluna, busco referências na literatura e no mundo da internet, e assim quando fui pesquisar sobre a próstata vi muito sobre a glândula masculina, e a possibilidade da próstata feminina, que apesar de anatomicamente diferente, há...

ENEM, um termômetro da indiferença

Nas últimas semanas, desde que nos vimos em condição de isolamento social, vários dos nossos planos foram, estão sendo ou serão adiados. Com relação aos estudos, muitos alunos das redes pública e privada tiveram suas aulas suspensas. Em um primeiro momento a suspensão...

Escola sem Partido… Vencemos! Vencemos?

Nas últimas semanas, após decisão do STF sobre a inconstitucionalidade de um projeto de lei que vetava discussões de gênero, voltou aos burburinhos o projeto de lei “Escola sem Partido”. Encabeçado pelo grupo homônimo “Movimento Escola sem Partido”, achei interessante...

Para sugestões de pautas a redação, envie um e-mail para [email protected]